14 de janeiro de 2014

Onde estás meu Amor?

Onde estás, meu amor?

Continuo à espera que batas à porta, pois como sempre, não levaste a chaves!
Resmungo...
Um abraço,
Amo-te!

Onde estás?
Que silêncio.
Que dor.
Que mal fizemos?!
Porque nos separaram, meu amor?

Tantas vezes te ouvi dizer: " que mal fiz eu a deus??"
Nada meu querido!
Tantos sonhos...
Tanta coisa para viver.

Conta-me onde estás para ir ter contigo.
Sabes que não gosto de estar sozinha,
Sabes que não gosto do silêncio.
Aguardo uma mensagem, um sinal, algo...

Por favor não me esqueças meu amor!

Até já...

14/01/2014 - um mês desde que já não estás aqui connosco...




Enviar um comentário