23 de outubro de 2015

Adele - Hello



Adele regressou ainda mais linda e mais poderosa!
O seu novo single do seu novo CD.
Espectacular!

16 de outubro de 2015

5 alarmes bem diferentes

Para quem, como eu, gosta de dormir e não acordar/levantar cedo, aqui estão alguns ajudantes para nos fazerem saltar da cama a tempo e horas para ir trabalhar, lol

13 de outubro de 2015

Os heróis deixam marcas

Hoje, partilho convosco um texto retirado de um blog de um irmão de uma amiga que está sempre no meu coracão, uma grande MULHER, uma grande MÃE, uma grande ESPOSA e agora uma grande AVÓ, pois o seu principe nasceu há poucos meses, um SER HUMANO INCRIVEL, que eu adoro.

Os heróis deixam marcas

"Somewhere, something incredible is waiting to be known. Carl Sagan

Escrevo este post a partir de Luanda, com o coração quente do regresso a uma terra que amo, mas apertado pela perda recente de um dos meus heróis.
 
A palavra herói tem muitas definições. A mais comum define herói como alguém que deu a vida por uma causa honrada. Nesta categoria lembro-me de Abraham Lincoln ou Martin Luther King. Outra definição possível é a de alguém que viveu a vida dedicado a uma causa meritória. Nesta categoria lembro-me de Nelson Mandela ou de Carl Sagan.
Mas eu prefiro uma definição um pouco diferente.
Para mim, um herói é alguém que, de alguma forma, nos marcou pelo seu exemplo, pelas mensagens indeléveis que deixou escritas nesse livro sempre incompleto que é a nossa vida. Prefiro esta categoria pois é uma categoria mais rica e inclusiva.
Nesta categoria cabem aqueles a quem eu chamo os “heróis anónimos”. Esses heróis não são necessariamente famosos, não são muitas vezes figuras públicas, mas a sua virtude e os seus talentos nem por isso deixaram de fazer a diferença, nem por isso deixaram de tocar a vida de muita gente. A grandeza deste heróis reside muitas vezes na sua simplicidade e na sua discrição. O que não faz deles heróis menores. Antes pelo contrário.

Heróis anónimos que nos inspiram

O Carlos fazia parte desta categoria. O seu exemplo de coragem e verticalidade não encheu as páginas dos jornais. Mas encheu muitas páginas da nossa vida.
E como encheu ele essas páginas? Com a sua eterna curiosidade pelo mundo e pela vida. Uma curiosidade juvenil aliada a um gosto de descobrir e de aprender que fizeram dele uma eterna criança, com os olhos vivos e brilhantes de quem descobriu mais alguma coisa, de quem aprendeu com alguém mais um pedacinho dessa sabedoria que ele construía todos os dias.
Ele foi uma das minhas referências naquilo que eu chamo uma postura intelectual renascentista. Uma postura de constante curiosidade multi-diciplinar, em que a apreensão de múltiplos saberes leva sempre ao desbravar de novas fronteiras do conhecimento. Esse conhecimento, do qual nos alimentamos como seiva vital da nossa existência, nada é no entanto se não for partilhado. E como ele sabia isso tão bem.
A sua ânsia de partilhar o que sabia faziam dele um comensal por excelência, um promotor de tertúlias que duravam horas, de debates que entusiasmavam os grupos por onde passava. Com ele debati (e aprendi!) História, Filosofia, Política, Literatura, Cinema, Música, Astronomia e mais uma infindável panóplia de temas.
Com ele aprendi a apreciar Wagner, Tchaikovsky, Mozart, Bach, Vangelis, mas também Eugénio de Andrade, Miguel Torga ou Fernando Campos. A lista não acabaria se quisesse ser exaustivo…
Esta pulsão para partilhar e ensinar era por vezes quixotesca. Lembro-me das infinitas vezes que me tentou explicar princípios fundamentais da mecânica, ou até da tão máscula arte do bricolage, sem desistir de tão fraco aprendente nestas matérias como eu era, por muito que me esforçasse por acompanhá-lo. Mas julgam que ele desistia? Jamais. O seu espírito generoso pura e simplesmente ignorava os meus falhanços.
Partilhei com ele desde cedo os dois valores fundamentais pelos quais conduzo a minha vida: a justiça e a verdade. O seu exemplo de vida foi sempre para mim uma inspiração e uma referência, mesmo quando era desconcertante.
O Carlos dizia sempre o que pensava, mesmo quando as convenções sociais não o recomendavam. A verdade tinha de prevalecer, pois então! Era particularmente hilariante quando lhe pediam opinião sobre uma qualquer prenda oferecida por alguém da família numa festa de anos. Se gostava dizia-o entusiasticamente. Se achava horrível dizia-o com o mais desconcertante sorriso nos lábios. Na boca dele, a verdade nunca soava mal. Um talento que nem todos têm…
A justiça manifestou-se ao longo de toda a sua vida, a par com a sua generosidade. Ajudava todos os que o mereciam, e era justamente duro com quem o merecia também. A prova dessa vida de justiça foram as dezenas de colegas e ex-subordinados que se vieram despedir dele. A melhor prova de uma vida de virtude.

A virtude de uma vida vivida por um homem (naturalmente) imperfeito

Significa isto que ele era perfeito? Não. Como todos nós, a sua humanidade residia nas suas virtudes, emolduradas pelos seus inúmeros defeitos. Mas o que faz a diferença é que a tal moldura jamais ofuscou o resto.
Porque a virtude se constrói nos nosso atos, nas nossas opções, mas também nas nossas dúvidas e dificuldades. Quando os valores são fortes, a nossa caminhada é sempre valorosa, por muito tortuoso que o caminho se apresente.
A sua vida foi também um exemplo de amor, dedicação e coragem. Uma vida dedicada à família, aos amigos e à profissão, povoada de afectos e de momentos cheios de boas recordações, mesmo nos momentos difíceis.
Quando a doença o apanhou, aqui há cinco anos, condenando-o a um destino que se avizinhava inevitavelmente curto e excruciante, ele abraçou-o com uma coragem que será sempre para todos nós uma lição de vida.
Por amor aos que lhe eram queridos, ele decidiu viver o inferno na terra para estar mais um pouco junto de nós. Sempre com um sorriso na cara, até ao último minuto. Um sorriso que enchia a casa quando o visitávamos, que nos relembrava sempre como são pouco importantes as coisasmundanas e mesquinhas com que nos irritamos, em comparação com tudo aquilo que a vida nos dá e pela qual devemos estar gratos.
Estar connosco, ver o neto nascer, sentir o calor da amizade, foram sempre mais importantes para ele que toda a dor e sofrimento que enfrentou.
 
Para mim, ser herói é isto.
 
Até já Carlos.
 
O teu sorriso estará sempre connosco"
 
Marina e Leonor, coragem minhas queridas amigas!

5 de outubro de 2015

Carta de Despedida ao meu Dono e Amigo Especial

Humano, vejo que estás a chorar porque chegou o meu momento de partir.
Não chores por favor, quero te explicar algumas coisas.
Tu estás triste porque eu fui embora, e eu estou feliz porque te conhecí.
Quantos como eu morrem diariamente sem ter conhecido alguém especial?
Os animais às vezes passam tanto tempo sozinhos.
Só conhecemos o frio, a sede, o perigo, a fome.
Temos que nos preocupar em como conseguiremos algo para comer e aonde passaremos a noite protegidos.
Vemos muitos rostos todos os dias, que passam sem nos olhar, e as vezes é melhor que nem nos vejam, antes de se darem conta que estamos aqui e nos maltratem.
A vezes temos a enorme sorte que entre tantas pessoas passa um anjo e nos recolhe.
Às vezes, os anjos vêm e são organizados em grupos, às vezes há outros anjos longe e enviam muita ajuda para nós.
E isso muda tudo.
Se necessário nos levam a outro tipo de anjo que sabem muito, e nos dão remédios para nos curar.
Nos escolhem uma palavra que pronunciam cada vez que nos vêem. Um NOME.
Eu acho que o que vocês dizem, é que somos "especiais", deixamos de ser anônimos, para ser um de muitos, e um de vocês.
E conhecemos o que é um lar! 
Não tens idéia de como isso é importante para nós?
Nós já não temos que ter medo nunca mais, não temos mais fome, ou frio, ou dor, ou perigo.
Se pudesses calcular o quão feliz que nos faz.
Para nós qualquer casa é um palácio!
Nós já não nos preocupamos se vai chover, se vai passar um carro muito rápido ou se alguém vai nos ferir.
E, principalmente, não estamos sozinhos, porque nenhum animal gosta de solidão, o que mais se pode pedir?
Eu sei que te entristece a minha partida, mas eu tinha que ir agora.
Quero te pedir que não te culpes por nada; te ouvi soluçar que deverias ter feito algo mais por mim.
Não digas isso, fizeste muito por mim!
Sem ti não teria conhecido nada da beleza que carrego comigo hoje.
Deves saber que nós, animais, vivemos o presente intensamente e somos muito sábios: desfrutamos de cada pequena coisa de cada dia, e esquecemos o passado ruim rapidamente.
Nossas vidas começam quando conhecemos o amor, o mesmo amor que me deste, meu anjo sem asas e duas pernas.
Sabes que se encontrares um animal que está gravemente ferido, e que só lhe resta apenas um pouquinho de tempo neste mundo, prestas um enorme serviço ao acompanhá-lo em sua transição final.
Como te disse antes, nenhum de nós gosta de estar só, menos ainda quando percebemos que é hora de partir.
Talvez para ti não seja tão importante, que um de vocês esteja ao nosso lado nos acariciando e segurando a nossa pata, nos ajuda a ir em paz.
Não chores mais por favor.
Eu vou feliz.
Tenho na lembrança o nome que me deste, o calor da tua casa que neste tempo se tornou minha. 
Eu levo o som da tua voz, quando falavas comigo, mesmo não entendendo sempre o que me dizias.
Eu carrego no meu coração cada caricia que me deste.
Tudo o que fizeste foi muito valioso para mim e eu agradeço infinitamente, não sei como dizer te, porque eu não falo a tua língua, mas certamente nos meus olhos podes ver a minha gratidão.
Eu só vou pedir dois favores.
Lava o rosto e começa a sorrir.
Lembra-te que bom que vivemos juntos estes momentos, lembra-te das palhaçadas que fazia para te alegrar.
Revive como eu todo o bem que compartilhamos neste tempo.
E não digas que não adotarás outro animal porque tens sofrido muito com a minha partida.
Sem ti eu não viveria as belezas que vivi.
Por favor, não faças isso!
Há muitos como eu esperando por alguém como tu.
Dá-les o que me deste, por favor, eles precisam assim como eu precisei de ti.
Não guardes o amor que tens para dar, por medo de sofrer.
Segue o meu conselho, valoriza o bem que compartilhas com cada um de nós, reconhecendo que tu é um és um anjo para nós os animais, e que sem pessoas como tu a nossa vida seria mais difícil do que às vezes é.
Segue a tua nobre tarefa, agora cabe a mim ser o teu anjo.
Eu vou estar acompanhando te no teu caminho e te ajudarei a ajudar os outros como eu.
Eu vou falar com outros animais que estão aqui comigo, vou lhes contar tudo o que tens feito por mim e eu vou apontar e dizer com orgulho:
Essa é a minha família".
Minha primeira tarefa agora é ajudar te daqui para que não fiques mais triste.
Hoje à noite, quando olhares para o céu e veres uma estrela piscando quero que saibas que sou eu piscando um olho; avisando que cheguei bem e dizendo-te "obrigado pelo amor que me deste".
Eu me despeço agora não dizendo "adeus", mas "até logo".
Há um céu especial para pessoas como tu, o mesmo céu para onde nós vamos e a vida nos recompensa tornando a nos encontrar lá.
Eu estarei te esperando!
 
Este texto encontrei por acaso e adorei, é uma carta de despedida de um animal de estimação ao seu dono e amigo especial

2 de outubro de 2015

O Ciclo Da Vida



Para ti, meu querido filho caloiro, que agora começas uma nova etapa na tua vida, um novo ciclo, o ciclo da vida...
O filme que tantas, mas tantas vezes vimos juntos quando eras pequenito...
Tantas vezes nos rimos e chorámos ao ver o Rei Leão.
Ainda hoje me arrepio quando oiço esta música.
Ainda hoje sei as falas todas de cor, eu, o teu pai, os teus avós, as tuas tias e os teus tios, a tua madrinha (todos juntos devemos ter visto mais de 10.000 vezes este filme).

Já és um adulto, um bom homem, um excelente filho.
Nem sempre estamos de acordo, mas também estes desacordos fazem parte do teu e do nosso ciclo da vida.
Desejo-te o melhor dos dois mundos.
Gosto de ti daqui até á Lua.
Agradeço à tua/nossa familia toda, tudo o que te têm ensinado ao longo dos anos.
Agradeço às tuas tias e aos teus tios que também fazem parte da tua vida e da tua educação, também elas e eles têm feito de ti o homem que és hoje.
Agradeço do fundo do meu coração à tua madrinha e minha querida amiga e comadre que também tem sido como uma mãe para ti e te tem educado e criado com muito carinho.
Aos teus avós e bisavós, não tenho palavras para lhes agradecer, pois sem eles, nem tu nem nós estaríamos aqui hoje!

Gosto tanto deste video...tão fofinho...



http://www.vagalume.com.br/ed-sheeran/photograph.html